domingo, 31 de março de 2013

(mais um) Comparativo BMW C650 GT versus Suzuki Burgman 650 executive

sexta-feira, 29 de março de 2013

Estarão na FIL?



Num imaginário perfeito, onde não existisse crise, onde as pessoas pudessem adquirir a scooter dos seus sonhos sem terem de assaltar um banco, ou endividarem-se até ao pescoço, onde os importadores e concessionários, não vivessem na corda bamba, sem saberem se vão ou não encerrar, provavelmente todas estas scooters e ainda muitas outras, estariam presentes no Lisboa Moto Show.


Como sabemos que tal é praticamente impossível, pelo menos nos dias de hoje, fica aqui um grupo de scooters que gostaríamos de ver expostas na FIL, mas que sabemos de antemão, que muitas delas, pelas mais diversas razões, não estarão presentes.


Quantas destas scooters vamos poder ver na Fil? 

Quantas serão comercializadas em Portugal? 

Haverá surpresas por parte das marcas?

Leia o artigo completo, aqui:



Uma MV Agusta para Justin Bieber

O famoso cantor  canadiano, Justin Bieber, que atuou muito recentemente no Pavilhão Atlântico, levando à completa loucura mais de 18 mil fãs, comemorou no princípio do mês de Março o seu 19º Aniversário.


Como prenda de aniversário o seu pai, Jeremy Bieber, ofereceu-lhe apenas uma MV Agusta!

Mas não é apenas uma MV Agusta, pois esta foi modificada para ser exemplar único e ao mesmo tempo transformá-la a moto do Batman, que é o super-herói favorito de Bieber.



Faço anos em Maio... será que o meu pai também me oferece uma moto? Nem quero tão cara, e também não era preciso qualquer transformação... para mim basta uma T_Max 530 ou uma Burgman 650... SRV 850... Integra 700...


Suzuki Burgman 650

Tal como se esperava, a chegada da nova Burgman 650, deixou toda a gente com curiosidade em relação a esta scooter.

Enquanto não chega aos stands da marca, o que deverá acontecer após o Lisboa Moto Show 2013, vamos vendo alguns vídeos, realizados por esse mundo fora.


terça-feira, 26 de março de 2013

Nova Honda Lead 125



A Honda anunciou que vai entrar em produção na sua fábrica no Vietname, a nova Lead 125.

A nova geração da conhecida Lead cresceu na cilindrada, vindo agora equipada com o mesmo propulsor da PCX 125, que debita neste modelo 11,3 cv às 8500 rpm, com um binário máximo de 11,6 Nm às 5000 rpm.


Tudo sobre a nova Lead 125, aqui:



1º Comparativo Suzuki Burgman 650 / BMW C 650 GT


Finalmente!


Muito se falou, se se discutiu e também muito se disparatou, sobre qual destas duas scooters é a melhor, ou se a C 650 GT da BMW, conseguia destronar a Burgman, 650, retirando-lhe o titulo de, Rainha das Scooters.

Sendo assim, senhoras e senhores a luta pelo título, começa agora!

Clique aqui para ler este comparativo:


Fonte: motoservices.com

Não se esqueça de mudar a hora


Mudança da Hora 31/3/2013


Na madrugada do dia 31 de Março de 2013 (domingo), a Hora muda do regime de Inverno para o regime de Verão.


- Em Portugal continental e na Região Autónoma da Madeira, à 1:00 hora da manhã adiantamos o relógio de 60 minutos, passando para as 2:00 horas da manhã.

- Na Região Autónoma dos Açores a mudança será feita à meia-noite (00:00) de Domingo, dia 31 de Março, passando para a 1:00 hora da manhã, do mesmo dia.

Fonte: OAL


segunda-feira, 25 de março de 2013

Contagem decrescente



Já estamos em contagem decrescente para a abertura do Lisboa Moto Show, primeira exposição do ano de motos a nível nacional, que decorrerá na próxima semana de quinta-feira a domingo, na FIL, no Parque da Nações.

O Lisboa Moto Show conta com a participação oficial das grandes marcas do mercado nacional, espaço para apresentação de novos modelos de motos, equipamentos e acessórios.

Clique aqui para saber quais são as marcas de motos, equipamentos e acessórios, que vão estar presentes neste grande evento:


domingo, 24 de março de 2013

Piaggio MP3 Yourban 300 i.e. LT


Uma forma diferente de ser scooter


Introdução 

Tenho de confessar, nunca fui muito “á bola”, com a MP3, principalmente com o seu design e também com o facto de ter 3 rodas, duas à frente e uma atrás. Para mim uma scooter tem (tinha!) de ter duas rodas e não três!

Fora uns escassos metros aos comandos de uma MP3 250, os únicos veículos de três rodas que tinha conduzido até agora, tinham sido um Ape (já muito maduro) de um amigo e o meu triciclo, quando tinha apenas 4 anos!

Se em relação ao design da MP3 a minha opinião não mudou, quanto ao resto…

Quando apareceram as primeiras fotos da Yourban, comentei no blogue e em alguns fóruns que ao nível do design, esta nova tri-roda, era sem dúvida um passo em frente, dado pela Piaggio.


Gostei! Sim, é verdade. E porquê? Ora, acompanhem-me e façam o seguinte exercício imaginário:

Imaginando que a Piaggio é uma família, vamos encontrar na sua árvore genealógica, num dos ramos, as “manas” MP3 e a “prima” Fuoco.

A “prima Fuoco”, sempre foi mais “Maria-rapaz” adora as brincadeiras dos rapazes, jogar à bola, aos índios e cowboys, etc. Provavelmente, quando for mais crescida, seguirá a carreira militar, ou alguma profissão, digamos… mais viril!

A MP3, mais tradicional, educada à “antiga”, veste roupas mais conservadoras e quer seguir advocacia ou medicina.

A sua irmã mais nova, a Yourban, que nasceu ao som dos Black Eyed Peas, Bruno Mars e David Guetta pertence a uma geração mais recente, mais irreverente e mais colorida.

Comprovando o que escrevi atrás, basta ver que o nome desta nova MP3 nasce da junção das palavras inglesas “young” e “urban".

Foi com esta última, a Yourban 300 i.e. LT, que tive o prazer de privar, durante uma semana.   

Design

 Tal como o seu nome faz prever, a Piaggio Mp3 Yourban 300i.e. LT, nasceu para a cidade.


 De dimensões mais contidas que a sua irmã mais velha (a tal que usas saias compridas e quer ser advogada!), toda ela respira frescura e modernidade, logo a começar pela óptica dianteira, que lhe dá um ar de “alien”, até a traseira, muito parecida com a “prima” Beverly. Existe uma ligação perfeita entre dianteira e traseira, algo que quanto a mim, não existe na “mana mais velha”!
Mas é apenas o meu gosto pessoal e o que para mim pode ser bonito, para quem lê, pode ser exactamente o contrário, ou vice-versa.

Quanto às cores, temos a versão branco pérola e azul (aqui testada) e vermelha e preta. Aleluia! Nada de cinzentos!

Desculpem-me mas… estou farto de carros e motos cinzentas!

Acabamentos

A Piaggio apostou forte, mostrando que a Yourban pertence a uma nova geração de modelos de qualidade superior.

Todos os plásticos são de excelente qualidade, robustos e bem acabados, encaixando-se uns nos outros na perfeição, sem folgas e sem causarem qualquer ruído parasita.

Posso dizer que andei com a Yourban “ sem dó nem piedade” nas ruas esburacadas e cheias de linhas de eléctricos da cidade de Lisboa e nunca ouvi um rangido ou “gemido”.

Nota alta para a qualidade de construção e montagem. 

Equipamento


Começando pelo painel de instrumentos, de fácil leitura, tanto de dia como de noite (iluminação azul de bonito efeito), sente-se a falta-lhe do taquímetro, vulgo, conta-rotações.


 Pela positiva, temos o completo computador de bordo que através do botão “Mode” – colocado no lado direito, junto ao punho do acelerador  –, dá acesso a várias informações úteis, tais como, conta-quilómetros, dois 2 conta-quilómetros parciais, relógio, voltímetro e temperatura ambiente.



A Yourban, tal como a MP3 e a Fuoco, tem aquilo a que muitos teimam em chamar “travão de mão”, o travão de parqueamento, sempre muito útil e que devia ser equipamento obrigatório em todas as scooters.


A abertura da tampa, que dá acesso ao bocal do depósito de combustível, assim como a abertura do assento, são feitos através do canhão da ignição, carregando na chave para dentro e rodando ou para um lado ou para o outro.

Sem carregar na chave, mas rodando-a para o lado esquerdo, temos a habitual tranca da direcção.



Debaixo do assento e em compartimentos próprios, vamos encontrar o habitual conjunto de ferramentas, a caixa dos fusíveis e a bateria.



Quanto ao espaço disponível, infelizmente não dá para dois capacetes integrais, sendo no entanto possível, com alguma paciência, colocar um capacete integral e um jet ou então, mais facilmente, dois jets.

Sentimos também a falta de espaços de arrumação, para pequenos objectos, (carteira, chaves, telemóvel, óculos) na zona frontal da moto, assim como de uma tomada para se carregar um telemóvel, acessório já tão comum, na maioria das scooters.

Ergonomia

Quando nos sentamos na Yourban, notamos de imediato que é uma scooter relativamente alta.
Condutores com menos de 1,70 m, terão algumas dificuldades em ficar com os pés bem colocados no chão, o que os irá obrigar, por vezes, a ficar em “biquinhos dos pés”.

No entanto, os mais baixos não fiquem já tristes, pois como escreverei lá mais à frente - e como pude comprovar na prática! – É possível andar com a Yourban no meio do trânsito, por mais intenso que seja, praticamente sem ter de pôr os pés no chão.


O condutor fica sentado numa posição normal tipo “cadeira de casa”, confortável e com espaço suficiente para a colocação das pernas e pés, apesar de termos o pedal do travão a roubar algum espaço, onde colocamos o pé esquerdo.

Eu, que sou tamanho XXXL, senti-me bastante confortável a bordo da Yourban e nem mesmo a existência do pedal de travão me atrapalhou minimamente. Coloca-se o pé ligeiramente mais de fora e já está!

As mãos pousam naturalmente no guiador e os braços seguem numa posição ligeiramente flectida e nada cansativa.

O que achei que podia ser ligeiramente melhorado ou neste caso, diminuído, é a distância existente entre os punhos e os vários botões que comandam a buzina, start, luzes, piscas, etc.
Sei que não tenho as mãos muito grandes mas, menos 2 ou 3 cm seria o ideal... para ficar perfeito.

O pendura, também viaja bem instalado, contribuindo para isso o bom posicionamento dos poisa-pés, que são retrateis, ficando escondidos nas laterais, quando recolhidos.

Ao olharmos para o pequeno ecrã desta “bella ragazza”, ficamos com a impressão que pouco nos vais proteger do vento e do frio.

Mas é um engano, pois, tal como pude comprovar quando fiz a viagem até à Batalha, para visitar a Expomoto, o pequeno “vidro” faz um excelente trabalho, afastando do condutor, nomeadamente da cabeça e do peito, grande parte do vento e frio, ficando apenas mais expostos os ombros. 
E se estava frio, naquele Sábado, pois o termómetro da Yourban chegou a marca 1 grau negativo, com o respectivo símbolo de gelo a aparecer!

O conceito 3 rodas



Duas rodas à frente e uma atrás?

À primeira vista pode causar confusão e até dúvidas, tal como acontecia comigo.

Mas não tenham, pois este inovador sistema de suspensão dianteira proporciona ângulos de inclinação verdade incríveis e travagens seguríssimas!

Funcionando através de um paralelogramo* (construído em alumínio para maior leveza do conjunto), encontramos nas extremidades, as rodas e respectivo sistema de travão, contribuindo fazendo com que, seja qual for a inclinação, não existam as habituais torções e vibrações que normalmente sentimos nas suspensões normais, permitindo atingir facilmente e com segurança inclinações de 40 graus, o que num veículo com estas características é verdadeiramente incrível!



Se juntarmos a isto o facto de termos o peso da scooter e a força da travagem repartidos pelas duas rodas (e não apenas numa), logo chegamos à conclusão que a travagem é mais segura que numa scooter com apenas duas rodas. 

Aliás, segundo a marca italiana, a travagem com este tipo de suspensão dianteira é 20% mais eficaz que numa scooter equipada com o sistema de suspensão tradicional.



Outra grande vantagem deste sistema tem a ver como a condução em piso molhado, piso deteriorado ou com linhas de eléctricos, pois o simples facto de termos duas “borrachas” no chão, separadas por 46 cm, nesta versão LT, que pode ser conduzida por quem tenha apenas carta de automóvel (a versão normal tem 42 cm), é uma grande mais-valia no que diz respeito à segurança.

Mas há mais! No punho direito temos um botão (interruptor) que acciona um sistema electro-hidráulico que permite bloquear, a suspensão da frente!

Carregando no botão, a suspensão fica presa, rígida, não permitindo que a scooter balance de um lado para o outro. Voltando a carregar no botão ou simplesmente acelerando a scooter, o sistema desliga e temos novamente a suspensão a funcionar normalmente.
Este sistema só pode ser activado quando estamos com a scooter parada ou quase.

Para maior segurança, existe um sensor no assento que identifica se existe alguém sentado.

Quando não está ninguém sentado, o sistema não permite que o motor suba de rotação, não desactivando a suspensão, mantendo-a fixa.

Motorização

 Conhecido pelas suas performances e pela forma rápida como desenvolve de rotação, o propulsor da Yourban – monicilindrico a 4 tempos, com 22 cv debitados às 7500 rpm e um binário máximo de 23 Nm às 6500 rpm – tem aqui uma ingrata tarefa, pois não é nada fácil fazer mover 227 kg (a seco).

Os técnicos da Piaggio arranjaram forma de disfarçar “ essa obesidade”, encurtando ligeiramente a relação da transmissão, fazendo com que a Yourban seja rápida no arranque e nas recuperações, em detrimento de uma maior velocidade ponta.



Ao ralenti, algumas vibrações chegam ao condutor, sentidas principalmente no assento. 

Como a unidade aqui ensaiada estava com o ralenti um pouco incerto e não tendo a Yourban um conta-rotações, fiquei na dúvida se não estaria algo abaixo das1700 rpm recomendadas pela marca), se eram devidas a alguma desafinação (motos do parque de imprensa sofrem sempre bastante!), ou se será mesmo assim.

Mal se acelera, as vibrações desaparecem e só se fazem sentir novamente, quando o motor já vai com os “bofes” de fora, ou seja, bem perto dos seus limites, o que é perfeitamente normal.

Já agora uma chamada de atenção para os futuros possuidores desta Piaggio:

Quando queremos ver o nível do óleo, ao contrário da maioria dos motores, a vareta deve estar completamente enroscada, pois só assim nos dará uma leitura correcta, da quantidade de óleo existente no motor. 
Não se esqueçam disto, pois se apenas encostarem a vareta, tal como se faz noutros motores, iremos ter sempre a “leitura” de falta de óleo, ou pelo menos que se encontra no nível mínimo.

Iluminação

À frente temos duas ópticas divididas por uma fileira de leds, colocados na vertical.



Tanto os médios como os máximos deviam ser bastante mais eficazes, tanto ao nível do espalhamento como da intensidade da luz emitida.

Como pude experimentar quando regressava da Batalha, fazendo parte da viagem já de noite, a iluminação da Yourban obriga-nos a diminuir a velocidade de viagem, pois nas zonas mais escuras os temos algumas dificuldades a ver por onde devemos ir.

Atrás, também dividida em duas unidades, temos uma iluminação de belo efeito, principalmente à noite e de muito boa visibilidade.



Em relação à iluminação frontal, confesso, desilude bastante. Até mesmo scooters de 125 cc de marcas… menos conhecidas, conseguem ter uma iluminação consideravelmente melhor.

Travões

Antes de mais nada, dividimos a travagem em duas partes: a accionada pelas duas manetes no guiador e a que é efectuada pelo pedal, colocado junto ao pé direito do condutor.

Como é normal, com a manete do lado direito accionamos a travagem à frente e do lado esquerdo, atrás

Quando apertamos a manete do lado direito, não existem dúvidas! A travagem é fantástica! Os dois discos de 240mm fazem com que os dois Michelin Citygrip se agarrem ao asfalto, estancando a scooter de forma muito rápida e segura.

Quando accionamos a manete do lado esquerdo, e como a distribuição de peso nesta “three-wheels” é diferente, da maioria das scooters, isso faz com que numa travagem mais brusca, a roda traseira tenha tendência a bloquear, com alguma facilidade.

Fiz algumas experiências e cheguei à conclusão que neste caso, muito particular, a travagem deve ser feita “á moda das motos” e não “à moda das scooters”. O que quero dizer com isto? Apenas que, para fazermos uso da excelente capacidade de travagem, temos de usar os travões da Yourban como se estivéssemos a conduzir uma moto “normal”, ou seja, sempre mais à frente do que atrás, podendo até abusar-se pois muito dificilmente alguma das rodas irá bloquear. 
O travão de trás serve apenas de “equilibrador” de travagem, pois o que realmente pára a moto, são os excelente travões dianteiros.

Nas scooters “normais”, a maioria já equipada com repartidor de travagem, podemos usar e abusar do travão traseiro, pois só já muito nos limites é que irá bloquear a roda, isto porque, o maior peso (motor/transmissão) está concentrado na parte detrás do veículo.

Falando em repartidor de travagem, ou como a Piaggio prefere chamar, travagem integral, é esse o modo de funcionamento do sistema de travagem da Yourban, quando accionamos o pedal de travão. 
Penso que pouco serão aqueles que farão uso do pedal, pois requer alguma habituação e o seu accionamento, não é o mais prático.

Resumindo, a Yourban trava que se farta! E se a Piaggio decidisse comercializar a Yourban com ABS, a tal facilidade de bloquear a roda traseira desapareceria e teríamos uma travagem excepcional!

O travão de parque, ou estacionamento é fácil de accionar, estando posicionado no “avental”, mesmo à frente do condutor.

Comportamento

Cidade -


Na cidade não existem dúvidas! A Piaggio MP3 Yourban 300i.e. LT nasceu para a cidade, para o trânsito, para a confusão.

Puxando pelo meu “kit de unhas”, que é o mesmo que dizer “relembrar os tempos em que fui estafeta”, posso afirmar sem dúvida nenhuma que serão poucas, muito poucas, as motos, ou scooters, que se consigam desenvencilhar melhor no trânsito intenso que a Yourban.

Sim eu sei, alguns já estão a sorrir, como quem diz “sim, deve ser verdade, com esses 200 e tal kg, mais esse tamanho todo, deves ser mesmo capaz de passar onde passa a pequenina “xpctoinha”, ou a rápida “xiribibonga”! 

E eu digo, não tenham dúvidas!

É impressionante a facilidade com que se passa no meio dos carros com a Yourban! 
Passei por sítios e situações, que se fosse aos comandos da minha scooter, teria hesitado ou simplesmente não teria passado.

“Mas como é possível”, continuam vocês a questionar? O segredo tem um nome e chama-se “equilíbrio”! 
Aquelas duas rodas lá á frente fazem uma diferença que nem imaginam! Fazer tangentes aos carros, quase ao ralenti, passou a ser brincadeira de crianças. A facilidade com que se conduz a Yourban no meio dos automóveis chega a ser desconcertante.

Confesso, dei por minha a fazer aquele tipo de brincadeiras, que fazia quando tinha 18 anos e julgava que era imortal e com grande segurança. Claro que tudo tem limites e todos devemos saber quais são os nossos e acima de tudo qual a nossa experiência de condução, mas o certo é que este conceito “3 rodas” perdoa mesmo muita coisa.

Mas atenção, muito importante: a Yourban só permite certo tipo de brincadeiras, depois de estarmos bem habituados a ela!

Ora deixem-me explicar melhor:

Quando fui levantar a scooter à HTC, na Ramada (Odivelas), o Hugo Pinto deu-me um grande conselho: “no primeiro dia esquece que a scooter tem o sistema que bloqueia a direcção e usa a scooter normalmente, para te habituares ao peso e à direcção. Só depois é que começas a fazer uso do bloqueador de direcção.

Como bom aluno que sou, segui as indicações do professor e assim o fiz.
Mal arranquei, notei logo o guiador pesado e alguma inércia, quando pretendemos mudar de direcção, inércia essa proveniente do paralelogramo e da forma como todos os seus componentes se movimentam entre si.
Mesmo depois de habituados, a inércia está sempre presente.

No segundo dia e numa rua quase sem trânsito, resolvi finalmente ver como funcionava o sistema de bloqueio e como era possível usá-lo de forma a não colocar os pés no chão.
O que fui eu fazer!  Epá, esqueçam as Playstations, Tablets, Ipads, Ipods e tudo o que seja diversão viciante! 

Usar o bloqueador electro-hidráulico da Yourban é que está a dar!



Depois de devidamente familiarizado com o sistema veio a diversão!

Que tal fazer o seguinte percurso, Linda-a-Velha, A5, Oeiras Park, A5, CRIL, 2ª Circular, Colombo, novamente 2ª Circular, Campo Grande, Avenida da República, Saldanha, Marquês de Pombal, Amoreiras, A5 e regresso a Linda-a-Velha, sem colocar os pés no chão uma única vez nem mesmo nas portagens (e não tenho Via Verde!), entre as 17 e 19 horas de um dia de semana?

Pois é, com uma scooter destas tal é possível, pois foi o que fiz!

Sim, fiz um uso intensivo do sistema que bloqueia a direcção, o que numa utilização normal não faria, mas foi apenas para poder comprovar que é possível circular com uma scooter, no meio do trânsito infernal de Lisboa, sem pôr as “pantufas no chão, uma única vez!

E o gozo que dá ver as outras pessoas, principalmente outros motociclistas, a olhar para nós, ao verem que estamos parados, mas sem ter os pés no chão? 
Dei por mim, algumas vezes a rir que nem um perdido ao ver a cara de espanto de alguns!

Sem dúvida alguma, a Yourban é a scooter ideal para se transitar nos centros urbanos!

Estrada -

Quanto mais sinuosa for a estrada, melhor a Yourban se comporta, trazendo ao de cima a segurança e estabilidade que nos é transmitida pela suspensão dianteira.

O motor devido à sua transmissão relativamente curta, saí das curvas em força e rapidamente nos transporta até á próxima curva, onde o divertimento continua.

Quando acabam as curvas e começam as rectas…rapidamente sentimos que a Yourban…merecia mais uns cavalinhos.

Quando o ponteiro do velocímetro ultrapassa a marca dos 100 km/h de imediato percebemos que os 22 cv são escassos para esta scooter… é pena.

Auto-estrada -

Foi isso mesmo o que senti na viagem à Batalha, onde ia acompanhado por duas scooters 125 cc e uma 400 cc.
Quando existem portagens, quem tem Via Verde segue viagem, enquanto quem não tem, fica para trás pois tem de pagar.

Tendo eu uma scooter 300 cc e não possuindo Via Verde, estava habituado a ficar para trás nas portagens, mas rapidamente conseguia chegar-me às tais scooter 125 que não tinham parado.

Pensava eu que com a Yourban, sendo ela também uma 300, aconteceria o mesmo, rapidamente alcançaria os companheiros das scooters 125, após ter parado nas portagens.

Sim, alcancei-os, mas levei muito mais tempo a fazê-lo do que estava à espera! E isto porquê? Simplesmente porque a velocidade de ponta Yourban é relativamente baixa. 
O ponteiro do velocímetro, chega rapidamente aos 100 km/h como já referi atrás, mas a partir daqui, começa a molengar, passa os 110, chega aos 120, 121, 122, 123… e… ficamos algures por aí.

Ora, sabendo que as 125 iam a rodar a uma velocidade entre os 100/110 km/h… logo se percebe porque razão levei tanto tempo a alcançá-los!



Consumos

Nesta viagem, fora os tais puxões após portagens, rodámos sempre entre os 90 e os 110 km/h (ritmo das 125) e a Yourban gastou uma média de 4,6 L, por cada cem quilómetros percorridos, exactamente o mesmo consumo que fez em cidade, o que é elevado, se tivermos em conta que o seu propulsor tem apenas 278 cc e se compararmos os consumos feitos pelo mesmo, quando montado noutras scooters da Piaggio, só que o seu elevado peso a isso obriga.

Não se esqueçam que uma scooter “normal”, equipada com um motor da mesma cilindrada, pesa quase menos 50 kg! É muito!

Conclusão

Não é a scooter perfeita, mas é a scooter diferente!

A Piaggio MP3 Yourban 300i.e. LT conjuga muito bem a facilidade de circulação em cidade e o facto de poder ser conduzida por quem não possuí carta de condução de moto.

Não é barata (actualmente custa 7.872 € + docs.), não é perfeita por causa das limitações da sua mecânica devido ao peso elevado, mas é diferente e muito atractiva, não só devido ao conceito “three-wheels”, mas também por ser uma scooter extremamente segura, com uma estética moderna, sensual e divertida.

Comentário Gosto de Scooters

Seria muito interessante, ver a Yourban equipada com o novo motor de 350 cc e 32 cv, sem aumento de o preço, capaz de locomover de forma mais lesta, os mais de 200 kg desta scooter. 
Ficaria com melhores argumentos para enfrentar vias rápidas e viagens mais longas, baixando os consumos e ainda mais eficaz nas grandes urbes.

Características Técnicas

Motor - Monocilindro a 4 tempos e 4 válvulas

Refrigeração - líquida
Cilindrada - 278 cc 

Potência - 22 cv às 7500 rpm

Binário – 23,2 Nm às 6500 rpm

Velocidade Máxima – 125 km/h
Transmissão - Automática (CVT)
Travões
 Dianteiro – Duplo Disco de 240 mm
Traseiro - Disco de 240 mm
(Travagem integral accionada por pedal)

Pneus –
Frente - 120/70-12
Trás - 140/60-14 

Depósito de combustível - 12 L
Peso - 227 kg

Factores Positivos:

- Design

- Qualidade dos materiais

- Montagem e acabamentos

- Computador de bordo

- Conceito 3 rodas

- Travagem


- Segurança


Factores Negativos:
- Espaços de arrumação

- Iluminação frontal fraca

- Prestações algo curtas

- Peso elevado

- Preço


Classificação geral (zero a dez) – 6,5



Agradecimentos

Piaggio Portugal

HTC (Hugo Coutinho)



12º Encontro Semanal do CMN



Ontem, foi assim:



Para visita o CMN, clique aqui:  Clube Maxiscooters do Norte

Em breve...

... mais um Ensaio Gosto de Scooters!




KTM E-Speed


A KTM apresentou esta semana no Tókio Motor Show 2013 a E-Speed, um protótipo muito interessante de uma scooter elétrica deveras radical, propulsionada por um motor elétrico que debita 15 cv de potência e um binário de 36 Nm., o que permite que atinja os 85 km/h de velocidade máxima.


A alimentar este propulsor temos uma bateria de lítio de 4.36 kwh, que permite uma autonomia de 60 kg, recebendo uma carga completa em apenas 2 horas.

Sendo um protótipo, ainda existe muita coisa para melhorar, como por exemplo o peso desta scooter que atualmente se encontra nos 140 kg.

Fonte: Scooter-Infos 


sábado, 23 de março de 2013

Sym GTS 300i Evo - 63 mil km!


Mais mil km rodados e tudo na mesma como se quer!

No fim do mês vai levar, finalmente, as pastilhas de travão da frente, assim como vai ser mudado o óleo, e o filtro de ar. A vela, logo vejo qual o seu estado e se a troco agora, ou se faz mais alguns km.

Em relação à correia da Bando, agora com 3 mil km, tudo na mesma a trabalhar na perfeição sem quaisquer vibrações ou solavancos.

De resto... venham mais mil!

sexta-feira, 22 de março de 2013

Os "Padeiros" atacam de novo!




CPA – Almoço em Benavente & Ultraleves em Benavente


Foi no passado dia 20 de Março que o CPA, Confraria dos Padeiros do Asfalto, realizou mais um evento.



Pelas 9h30 da manhã lá começaram a chegar os primeiros confrades, à Repsol da 2ª Circular, habitual ponto de encontro destas passeatas.

Como sempre acontece, estes passeios são divididos em duas partes, a gastronómica e a lúdica/cultural.




Veja a reportagem completa aqui:


 

terça-feira, 19 de março de 2013

Na Malásia é assim!

Grande concentração de mulheres-motociclistas realizada no passado dia 17 de Março em Putrajya, na Malásia!



E por cá? Quando é as nossas motociclistas se juntam e organizam a sua concentração de motos?


Os putos divertem-se!




Fernando Alonso e Felipe Massa, os dois pilotos da Ferrari, divertem-se a bordo do Ferrari 458 Itália.

 Dois estilos de condução diferentes, e também duas atitudes diferentes no "lugar do morto"!

 Para vocês, quem conduziu melhor, ou pelo menos, quem é que mais se divertiu a conduzir e ia mais "arrasca" no lugar do pendura?




E agora?


As outras Scooters




Muitas vezes, durante as nossas pesquisas pela internet, encontramos modelos de scooters que são praticamente desconhecidos, neste cantinho à beira mar plantado.

Sim, são poucas, mas algumas scooters são comercializadas em exclusivo, apenas no Japão e mais alguns países orientais.


Conheça algumas dessas scooters, clicando aqui: